05/01/2015

Claros Sinais de Loucura - Karen Harrington


Para começarmos 2015 da melhor forma, resolvi que o primeiro post do ano por aqui seria uma resenha literária, pra compensar a escassez de postagem sobre esse assunto por aqui. 
Preciso confessar algo para vocês: nas minhas férias do meio do ano eu li mais livros do que imaginei, já nessas do final do ano..... uma vergonha para a sociedade!
Mas vamos lá, ainda tenho um mês de férias da Faculdade e pretendo ler uns 3 livros até lá! #Jesushelpme

Comprei esse livro na Submarino (como sempre), e foi num momento de loucura consumista, afinal a promessa é 'não comprar livros enquanto não ler todos os que tenho', mas é que eu não podia perder a oportunidade da oferta! Haha
Tinha lido uma resenha lá no Nuvem Literária e fiquei tão encantada com a história que logo adicionei-o na minha wishlist, e assim que ele chegou, passei na frente de todos os outros livros, burlando a TBRJar, haha.

"Você nunca conheceu ninguém como Sarah Nelson. Enquanto a maioria dos amigos adora Harry Potter, ela passa o tempo escrevendo cartas para Atticus Finch, o advogado de O Sol é para todos. Coleciona palavras-problema em um diário, tem uma planta como melhor amiga e vive tentando achar em si mesma sinais de que está ficando louca. Não é à toa: a mãe tentou afogá-la e ao irmão quando eles tinham apenas dois anos, e desde então mora em uma instituição psiquiátrica. O pai, professor, tornou-se alcoólatra.
Fugindo da notoriedade do crime, ele e Sarah já se mudaram de diversas cidades, e a menina jamais se sentiu em casa em nenhuma delas. Com a chegada do verão em que completa doze anos, ela está cada vez mais apreensiva. Sente falta de um pai mais presente e das experiências que não viveu com a mãe, já se acha grande demais para passar as férias na casa dos avós, está preocupado com a árvore genealógica que fará na escola e ansiosa pelo primeiro beijo de língua que ainda não aconteceu." -Skoob

"O simples fato de dizer seus segredos em voz alta pode fazer você se sentir melhor, o que eu aprendi depois de conversar com Planta. Ela não é uma pessoa, mas é um ser vivo, então sei que me escuta!" - Pág. 27 

Sarah é esperta demais, e o fato de ela não gostar do que é popular na sua idade, faz com que ela seja única. Além disso, os conflitos internos que a garota de doze anos passa, em relação a sua família, deixa a leitura cada vez mais cativante. 

"Pessoalmente, eu ia preferir que um garoto percebesse qual livro eu estava lendo e me dissesse que também tinha gostado,. Isso parece um sinal melhor de carinho do que um beijinho qualquer." - Pág. 49
"É isso o que eu sou. Uma cripta de segredos. Eles se agitam dentro do meu peito como pássaros engaiolados que querem fugir, mas tem medo de voar"  Pág. 97 
Notas: 5/5
Editora: Intrínseca 
Páginas: 256
Autor: Karen Harrington
IBSN: 978-85-8057-507-1

P.S: Galera, essa é uma resenha pessoal, feita através do meu ponto de vista referente ao livro. Isso não significa que você terá a mesma opinião que a minha após ler este livro! Obrigada (:

Espero que tenham gostado.
Até a próxima ♥

Comente com o Facebook:

Design e Desenvolvimento por Bruna Leite