10/08/2016

Escolhendo sua faculdade

Foto tirada do Pinterest
Ahh como eu gostaria que alguém me ajudasse a escolher a faculdade certa lá no Ensino Médio. Até hoje eu não consigo explicar direito o porquê que eu escolhi Psicologia, mas o lado é bom é que não tenho me arrependido.

A questão é que atualmente os jovens não estão motivados a sair do Ensino Médio e iniciar de cara uma faculdade ou um curso técnico. Isso é muito frequente no nosso país. E a falta de motivação muitas vezes vem da parte dos familiares, dos professores e do próprio aluno, por não saber o que escolher, como vai ser durante e depois e etc. No ano passado, numa disciplina de Psicologia e Educação, eu e meu grupo visitamos uma escola de Ensino Médio, na qual a queixa da coordenação era a falta de motivação e perspectiva dos alunos em relação a sua formação futura. E adivinha qual era a maior queixa dos alunos em relação a esse assunto???? Não saber qual opção escolher.

Outra coisa que é muito frequente no nosso país (ou em qualquer lugar em que habite um ser humano), é fazer algo para agradar os outros, os pais, neste caso. Se você se encontra nessa situação, ou em algo parecido, saiba desde já: Você não nasceu para cumprir as realizações alheias!!! 
E pensando em tudo isso, eu resolvi escrever este post e te dar dicas de como escolher algo que você realmente queira fazer e que te faz bem!

► Faça uma lista das coisas que você mais gosta, ou gostaria de fazer. Separei nelas os pontos positivos e os negativos, como por exemplo: valor e duração do curso, mercado de trabalho, salário, o que você verá na grade curricular.


► Pesquise. Pesquisar é a palavra chave nessa situação de escolha. Pesquise tudo, tudo o que você tiver dúvida, pesquise. O Google está ai para te ajudar, hoje e sempre!! Procure pessoas que já estão atuando na área e tente solucionar todos os seus questionamentos!
Foto tirada do Pinterest

► Ame. Se você não sentir nem um pingo de prazer naquilo que você supostamente gostaria de fazer, então não faça. É necessário ter uma identificação, pois é algo que você levará para a vida toda. Sabe aquela frase "ame o que você faz, faça o que você ama"? Pois ela é uma pura verdade.

Não tenha medo. Se no meio do seu curso/graduação você se sentir perdido, sentir que não é bem aquilo que você imaginou, não tenha medo de trocar o rumo da sua vida. Não pense que você desistiu, pense que você levou um tempo a mais para se dar conta de que gosta de outras coisas. Isso é completamente normal. Fazer algo, por obrigação não vale a pena!

► É normal querer mais do que uma coisa. Até hoje eu sonho em fazer um curso de Fotografia, de Designer Gráfico, de Música e nenhum deles tem a ver com a Psicologia. Mas e daí? Quem é que disse que não posso ter mais de uma formação? Quem disse que eu não posso juntá-las num só negócio? A ideia aqui é, foque em uma de cada vez, na que você sente que te dará uma maior segurança para que assim você consiga realizar as demais.

Essas são dicas muito simples, que nós utilizamos no nosso trabalho, e que hoje eu percebo que teria me ajudado há uns 3 anos atrás. A minha escolha talvez seria bem diferente da de hoje, ou talvez não. Mas a questão é que quando temos uma maior noção daquilo que queremos, é muito mais fácil de encarar.

Espero do fundo do meu coração que eu tenha ajudado vocês nesta questão. E saibam que se precisar de alguma ajuda, fiquei muito feliz em ser útil ♥

Até a próxima ♥

Comente com o Facebook:

Design e Desenvolvimento por Bruna Leite