23/11/2016

Harry Potter and the Cursed Child


Eu nem acredito muito que finalmente consegui ler um livro em Inglês inteiro e em tão pouco tempo. Acho que o assunto a ser tratado no livro foi muito motivador, haha. Segurem-se, pois o post de hoje está rechiadíssimo!!! 

Eu adoro Inglês, isso vocês já sabem, e eu adoro Harry Potter também, então, porque não juntar o útil ao agradável? Foi o que eu fiz. Um amigo meu comprou os livros com uma amiga dele que mora nos USA e pediu para enviar pra cá, a intenção dele era fazer um sorteio no seu canal do Youtube, mas não vingou e então ele tinha dois livros disponíveis para compra. Então, eu os comprei e acabei presenteando a Mandy. 

E devo confessar que foi uma das melhores leituras de 2016. Para ser bem sincera, eu quase não li livros seculares esse ano, você podem perceber pois tivemos poucas resenhas literárias por aqui, então com a concorrência baixa, Harry Potter and the Cursed Child está sendo minha leitura favorita até o momento.

O livro veio com duas capas (mostrei lá no Instagram Stories quando eu recebei): a Paperback que é a capa de papel, mais molenga, toda ilustrada e linda, que é mais uma proteção ao livro né; e a Hardcover que é o próprio livro em capa dura, sem ilustração, sem graça de tudo, haha.


Nós vamos conhecendo um pouco melhor a história de Albus Severo Potter, o filho de Harry, dezoito anos depois da Grande Batalha. Vemos o rumo que a vida dos personagens originais levaram, assim como o mal relacionamento entre Harry e Albus. Ele carrega o peso de ter o Potter como sobrenome e mesmo assim não ter herdado, aparentemente, nenhuma das habilidades de seu pai. 
As coisas no mundo dos bruxos parecem estar ocorrendo muito bem, mas não por muito tempo. Albus e Scorpions Malfoy se envolvem em um grande perigo e que pode mudar totalmente a realidade dos bruxos e bruxas.

A história é uma peça de teatro baseada na história original escrita por J.K. Rowling portanto é contada em cenas e atos, dividida em duas partes e narrado na terceira pessoa.  A história não foi escrita pela J.K., mas sim por Jack Thorne e John Tiffany, mas a escritora se envolveu no processo.
A peça estreio em Londres em 30 de Julho  deste ano e foi muito bem aceita. Gostaria de assistir a peça, mas só pela leitura do livro eu garanto pra vocês que está muito bom.

E por falar em leitura, devo confessar que foi um pouco difícil no começo, tanto pelo idioma, quanto pela forma como a história é narrada. Não estou tão acostumada a ler peças de teatro, ainda mais em outra língua, mas depois de pego o ritmo a leitura fluiu como um rio, hahaha. Eu particularmente não faço uso de tradutor quando estou lendo algo em Inglês, só em caso de extrema necessidade. Sou acostumada a 'compreender' pelo contexto. Mas achei uma leitura fácil, leve e sem sombra de dúvidas, cativante. Adorei a experiência. 

Para quem se interessou em comprar o livro no idioma original, é só acessar o site da Livraria Cultura, a versão em português, lançada pela Editora Rocco, está disponível no Submarino e na Amazon, além das livrarias físicas né! 

Eu e a Mandy fizemos um plano de leitura, portanto ela também está liberando hoje uma resenha sobre este livro, se vocês quiserem conferir é só clicar aqui!!

Espero que tenham gostado!!
Até a próxima ♥

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Adorei a resenha!! Eu também travei em algumas partes do começo, mas depois flui tanto que eu quase parei de ler para não acabar a histórias kkkk
    Amei as fotos *-*
    Beijos ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!! Eu acho que é normal dar essas travadas né, faz parte! hahaha
      Beijos ♥

      Excluir

Design e Desenvolvimento por Bruna Leite